Blogue

Empatia: a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa

Segundo Stephen Pinker psicólogo e cientista cognitivo considera a empatia como uma ferramenta na vida das crianças:

         “A natureza humana é complexa. Mesmo que tenhamos inclinação para a violência, também temos tendência à empatia, à cooperação e ao autocontrole.” 

Atualmente classificada como o segundo país mais feliz do mundo, a Dinamarca lidera o Índice Mundial de Felicidade. 

Num país onde os cuidados com a saúde e a educação são gratuitos, os dinamarqueses acreditam que o segredo para a felicidade está no amor, na amizade e no riso e por este motivo são das pessoas mais tolerantes do mundo.

A empatia e a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa são os valores que fazem da Dinamarca um lugar próspero, de paz e alegria para se viver.

Nas escolas dinamarquesas, a empatia é ensinada de forma interativa às crianças como uma atividade que pretende lidar com vários estados emocionais, desenvolvendo a capacidade de identificar sentimentos que normalmente não entenderiam. 

É através do Kit de Treinamento Afetivo Cognitivo que foi criado originalmente por psicólogos na Dinamarca, é um programa que consiste em ferramentas e materiais visuais, interativos e personalizáveis que permitem que as crianças comuniquem entre si e com os adultos. 

Uma das ferramentas mais populares no kit é o Measure, uma imitação de um termómetro com níveis de 0 a 10. As crianças podem usá-lo para medir a intensidade dos seus sentimentos sem precisar de os explicar verbalmente.

Quando conseguem entender o conceito e a profundidade dessas emoções, podem identificá-las em outras crianças. 

O kit tornou-se tão popular, que assumiu novas versões e é usado em outros países como uma das ferramentas mais úteis para ensinar empatia e compaixão. 

O kit Sentimentos consiste em 100 diferentes rostos expressivos que representam humores em 10 categorias diferentes – alegria, tristeza, medo, amor, raiva, orgulho, vergonha, surpresa, segurança e nojo.

As crianças podem usar os cartões das figuras certas para descrever exatamente como se sentem no momento, sem subestimar ou exagerar as suas emoções. 

O kit Círculos permite que os miúdos descrevam os seus relacionamentos com os amigos e familiares.

Nas escolas os professores agrupam as crianças em diferentes níveis, por exemplo, as crianças mais enérgicas podem ser agrupadas com as menos ativas, ou as mais extrovertidas com os mais introvertidos, porque na verdade todos temos pontos fortes e fracos esta aprendizagem cooperativa permite que as crianças se capacitem e se motivem, umas às outras.

Desde cedo aprendem a importância do trabalho em equipa e o respeito pelas habilidades umas das outras. Aquelas que são melhores em alguma coisa são ensinadas a lidar com os outros com bondade e amor, melhorando as suas habilidades ao interagir com outras pessoas ao seu redor. 

A empatia nas crianças contribui para adultos bem-sucedidos, mentalmente estáveis e emocionalmente capazes. Elas aprendem a ser sensíveis aos sentimentos dos outros e a interagir com confiança na sociedade.

Outros sistemas educacionais podem incorporar estes métodos dinamarqueses e também criar novos meios para ensinar as crianças a serem generosas entre si. 

Desta forma devemos equipar os nossos filhos com as ferramentas certas antes que cheguem à idade adulta como:

-O respeito ao próximo e a tolerância.

-As lições de vida e com as competências que lhes ensinarem ficam com eles para a vida toda e a prática da empatia sendo tão importante pode começar nas nossas casas.

Partilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email